Tags

, , ,

Por Jésus de Gomes Lisboa

Durante a ditadura militar, quando alguém queria reforçar a credibilidade de uma informação costumava dizer: “deu no New York Times”.

O mesmo se passa atualmente com a polícia de New York, tomada por benchmark. Estiveram em NY em anos recentes representantes dos três maiores partidos brasileiros para conhecer a experiência exitosa de uma polícia (quase) perfeita. Em entrevistas eles enchem a boca e estufam o peito ao falar o quanto aprenderam com os minutos que passaram conversando com algum sub-sub do vice do vice.

Pois bem. Os limitados políticos brasileiros parecem estar mais satisfeitos com a polícia de New York do que a população da cidade (notadamente os pobres, os mestiços e os negros), que o Prefeito Bill de Blasio, e, também, muito mais do que o Presidente Barack Obama. Blasio vai submeter todos os policiais da cidade a um curso de formação de vários dias para ensiná-los a melhor lidar com situações de conflito. De acordo com o Prefeito “as pessoas devem saber que a vida dos negros e dos mestiços vale tanto quanto a dos brancos”. E, assim, Blasio redescobriu de novo outra vez a América. Obama simplesmente sugere a instalação de câmeras de vigilância dentro das viaturas para registrar o comportamento dos policiais.

Talvez agora fique bem mais claro os reais motivos que tornam a polícia de NY tão admirada pelas nossas elites (de esquerda e de direita).

Veja matéria do Le Monde aqui.

Jésus de Lisboa Gomes é Graduado e Mestre em Administração de Empresas pela FECAP e é Doutor em Ciências Sociais pela PUC/SP.

Anúncios